Rede Municipal de Pontos de Cultura - Edital 2013

Projeto Reverso - Do outro lado da Imagem

marcar eventos listados desmarcar eventos listados

tornar rascunho publicar
{{data.processingText}}
{{numSelectedEvents}} {{numSelectedEvents == 1 ? 'evento selecionado' : 'eventos selecionados' }}
Inscrições abertas de 11/04/2015 a 01/12/2016 às 23:59 .
Inscrições online

O Projeto REVERSO - Do outro lado da Imagem, tem foco contribuir para prevenir vivências de isolamento, bem como, propiciar experiências favorecedoras do desenvolvimento de sociabilidades e prevenção de situações de risco social.

Site: https://www.facebook.com/Coletivo-Juventude-Ativa-553256518141216/timeline/?ref=hl https://www.facebook.com/Coletivo-Juventude-Ativa-553256518141216/timeline/?ref=hl

Descrição

Ao longo dos anos é nítido o distanciamento entre a população dessa região e o acesso a equipamentos que ofereçam algum tipo de acesso a cultura. E por mais paradoxal que possa parecer, esse distanciamento tem crescido nos últimos anos.
Mesmo após a inauguração do CCJ Ruth Cardoso (que não fica tão próximo) temos dificuldades em despertar nos adolescentes e jovens o interesse pela participação na vida cultural, devido a diversos problemas relacionados a locomoção, acesso e
pertencimento. Acreditamos que, com espaços físicos “dentro” da comunidade, possamos estimulá-los a construir um senso de fazer parte da cultura, de modo a fomentar um sentido de pertencimento para com tais áreas da arte, sendo estas as
audiovisuais, musicais e da cultura digital, e a partir desta base, despertar neles a vontade de ir em buscas de atividades de seu interesse, e paralelamente, sedimentar a construção dos valores da cidadania bem como a autoestima destes jovens e
adolescentes, consigo e para com a comunidade onde vivem.
Em relação específica a nosso projeto, é importante salientar que com o advento do vídeo digital, houve um barateamento significativo das produções, desde os equipamentos à pós-produção, antes monopolizadas em um ciclo fechado de grandes
produtoras e da indústria cinematográfica. Desde então, inúmeros filmes foram produzidos nas periferias por núcleos de jovens realizadores e coletivos, inclusive o pelo coletivo Juventude Ativa, que atua como uma extensão do Centro Social em tais
atividades específicas. Trata-se de um grande facilitador para que novos vídeos atuem neste cenário e diminuam a distância entre esses e o espaço da grande indústria cinematográfica. Notamos também com as experiências anteriores, que há uma
relação muito forte com essa linguagem, quando o “indivíduo” deixa de ser apenas um telespectador para ser parte do produto. Abaixo ilustramos algumas palavras de Célio Turino de sentido de fortalecer nossa afirmativa:
Os grupos sociais, quaisquer grupos, precisam e querem ver-se no espelho e saber que a imagem refletida é aquela que desejam refletir, seja por meio audiovisual, exposição, dança, literatura, música ou na política. Se reconhecer-se no espelho é vital para a formação da personalidade humana, quanto mais de sociedades. Isto é protagonismo. Muito dos desajustes sociais e violência que
vivemos nas grandes cidades é resultado da impossibilidade por que passa a imensa maioria das pessoas em ter o direito de se ver e ser visto. Este não é um problema apenas do Brasil, mas está presente em todas as sociedades e em todos os momentos. Ponto de cultura também é uma contribuição para exercícios de
descoberta, tolerância e respeito mútuo. (TURINO, 2009)
Desta forma, o Projeto REVERSO - Do outro lado da Imagem é uma proposta de interlocução entre o cinema e a comunidade, tendo o cinema como uma ferramenta política e instrumental para uma discussão local e do cotidiano da comunidade.
Entendemos aqui, que o escopo de nosso projeto vai ao encontro daquilo que Célio Turino acima ilustra como um dos sentidos de atuação do Ponto de Cultura, sendo um espaço para a construção do eu e do nós, do espelho ao qual sedimenta a percepção
para com o mundo a partir de ser alguém, que vê e é visto, acentuando valores de tolerância e respeito mútuo, e desta forma, balizando os alicerces necessários ao sentido de comunidade para tal parcela da cidade de São Paulo tão alijada das beneficies do Estado.
O Centro Social Padre José Black, através do seu núcleo de cultura Juventude Ativa, que atua no bairro do Jardim Antártica e redondezas, tais como as favelas do Sapo, Flamingo, Três Fronteiras, Futuro Melhor e Jardim Santa Cruz, propõe através de
diversas oficinas propiciarem ao público alvo a oportunidade de aprendizado na produção de documentários que contem a história dos moradores, da região, das crianças, adolescentes e jovens, o seu cotidiano nas ruas, jogando bola, empinando pipas, se embrenhando na floresta em busca de “piscinas”, de frutas, e demais elementos que fazem parte do cotidiano local desta comunidade.

Galeria

Utilize este espaço caso queira abrir inscrições para Agentes Culturais cadastrados na plataforma.

Baixar o regulamento

Regulamento

Envie um arquivo com o regulamento. Formatos aceitos .doc, .odt e .pdf.

Enviar
{{data.entity.registrationRulesFile.name}}

Tamanho máximo do arquivo: {{maxUploadSizeFormatted}}

0%
evento entre e